Promover reflexão crítica e fortalecer o engajamento de lideranças e profissionais que atuam na defesa e garantia de direitos fundamentais. Este é o objetivo do curso “Quem sabe mais luta melhor: formação popular em direitos humanos e direitos à cidade”, promovido pelo Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos, com apoio da Fundação Ford, entre os meses de maio e setembro. A aula inaugural será no dia 07 de maio, sexta-feira, às 20h, com Frei Betto (www.freibetto.org), que falará sobre a importância da formação permanente na luta social. A partir disso, serão 10 encontros quinzenais, sempre às quartas-feiras, das 19h as 21h.

O curso busca fortalecer a formação dos participantes como agentes de conscientização e promoção do direito à cidade, das políticas públicas, dos direitos fundamentais, das liberdades e garantias fundamentais e do bem comum. Serão cinco eixos temáticos e, entre os temas debatidos estão Estado e políticas públicas enquanto instrumento de disputa política, religião e territórios, movimentos sociais na atualidade, o papel de lideranças na justiça social, e estratégias de comunicação comunitária para transformação.

“É uma oportunidade para formação valorizando aspectos da militância popular, trocas de experiência para a reflexão e ação, além de fortalecer nosso compromisso pessoal e social pela justiça, pois acreditamos que quem sabe mais qualifica melhor sua luta popular por direitos”, afirma André Alcântara, coorganizador do curso e membro do Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos. 

Para cada eixo temático haverá sempre dois encontros, sendo sempre o primeiro uma transmissão ao vivo pelo facebook do Centro Gaspar Garcia e o segundo pelo Zoom, com os participantes inscritos, com exercícios de reflexão e práticas coletivas. As aulas serão ministradas por militantes de movimentos sociais, comunicadores, lideranças religiosas, pensadores de diversas universidades brasileiras, entre outros. 

Entre os participantes confirmados estão Frei Betto, Maria de Lourdes Zuquim, Francisco Comaru, Iyá Adriana de Nanã, Padre Julio Lancellotti, Pastora Valéria Vilhena, Evaniza Rodrigues, Maria José Menezes, Fransergio Goulart, Gilberto Carvalho e Erika Hilton.

A formação é gratuita e estão disponíveis 80 vagas. Haverá emissão de certificado ao final da jornada. 


Confira a programação completa

07 de maio, às 20h (SEXTA-FEIRA) aula inaugural com Frei Betto, autor dos livros “ESSA ESCOLA CHAMADA VIDA”, com Paulo Freire e Ricardo Kotscho; “POR UMA EDUCAÇÃO CRÍTICA E PARTICIPATIVA”, disponíveis no site www.freibetto.org com preços mais baratos e entrega pelos correios.

12 e 26 de maio, às 19h: Políticas públicas e Estado enquanto instrumento de disputa política. 

16 e 30 de junho, às 19h: Religião e territórios: neopentecostalismo nas periferias e religiões afro.

14 e 28 de julho, às 19h: Desafios dos movimentos populares na atual conjuntura. 

11 e 25 de agosto, às 19h: O compromisso pela justiça social.

8 e 22 de setembro, às 19h: Estratégias da comunicação popular e comunitária para empoderamento social.

Atualização 07/05: Inscrições encerradas

Compartilhe: