Programa Reviravolta

O Programa Reviravolta visa a contribuir para que a população em situação de rua, que busca inserção social e de trabalho, organize a vida pessoal e tenha acesso a políticas públicas de inclusão.

Por meio de atividades coletivas, experiência temporária de geração de renda com reciclagem, oficinas de formação, cidadania, educação ambiental e acompanhamento social, o programa pretende colaborar para que seus participantes reorganizem a sua vida pessoal e tenham acesso a políticas públicas de inclusão social, no sentido dar uma “reviravolta” em suas vidas.

Também é realizado o acompanhamento à Cooperativa Coopere-Centro, em seus aspectos sociais e organizacionais, e a participação em articulações em redes de incidência visando a ampliação e qualificação das políticas públicas para a população em situação de rua da cidade de São Paulo

Por que o programa é urgente?

A situação da população que está nas ruas é a mais grave da sociedade urbana. São pessoas que vivem em extremo abandono e miséria, expostas aos riscos da violência e da discriminação, e sem acesso aos direitos essenciais.

As pessoas que chegam à situação de rua passaram por um processo de perdas e rompimentos de vínculos em vários aspectos da vida como o emprego, a moradia, a separação da família e até da própria identidade. Portanto, quem está em situação de rua, além das necessidades básicas, tem necessidade de espaços em que se sinta valorizado, onde possa reavivar suas capacidades e ser respeitado como ser humano dotado de potencialidades, objetivos e sonhos.

Como trabalhamos?

Após o período de participação regular nas oficinas de integração, as pessoas iniciam nas atividades de separação, preparo e venda de materiais recicláveis. O objetivo é estabelecer processos de rotina e estabilização das condições de vida, de aprendizado de uma atividade lucrativa e de desenvolvimento de trabalho coletivo.

Essas experiências propiciam preparo para o trabalho formal, o programa busca parcerias com organizações que acreditam e se dispõem a fazer parte desta rede de acolhimento e solidariedade. Atualmente, a Cooperativa de Catadores Coopere-Centro tem sido um exemplo desta parceria institucional. Lá, são mantidos técnicos que, conjuntamente e com respeito à autonomia da coordenação, já contribuíram com a inclusão no mercado formal de trabalho de 150 pessoas com trajetória de rua.

O programa visa ainda a participar e contribuir em rede de articulação e com o Movimento Nacional da População de Rua. O objetivo é incidir em processos de construção de políticas públicas que resgatem os direitos humanos desta população marginalizada pela sociedade.

Parcerias Públicas

Apoios e Parcerias

Christian Aid

Fale conosco